Páginas

Olá...

Obrigado por visitar nosso Cotidiano. Estamos escrevendo algumas coisas e fotografando outras desde 2008. Esperamos que gostem!

Visitantes agora

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Dicionário das Coisas do Céu | FÉ

Estou eu cá caminhando pela vida
que embora eu saiba onde me leva
não sei onde acaba

A este "acabar" dou o nome de morte
A este "caminhar" dou o nome FÉ!



*

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Preguiçosamente

A minha mente preguiçosa
não quer fazer outra coisa
que não seja pensar
lentamente
constantemente
diariamente
eternamente!


*

Eu canto no meu canto


Qualquer chão é palco para mim.
Resgato cifras mofadas de uma adolescência sem fim
E com um velho violão  semi-desafinado, emprestado
De alguém que encontrei anos atrás tão abandonado quanto eu,
Canto na alma todas as músicas que me dizem respeito
Todas elas que quero cantar para mim e para quem queira verdades
Para mim e para quem quiser também dizer algo a alguém.

Canto também para Ninguém, se Ninguém quiser dizer verdades.

Canto para fora e para dentro
canto apressado e canto lento

Canto as coisas das quais sou feito:
mar, sol e vento...

E para terminar,
(Para melhor você compreender  o que lê)
Espero que possa imaginar
O que não houve
E o que não vê.
 
 
 
*

domingo, 26 de dezembro de 2010

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Brasil



O Menino Jesus, sentado no chão do céu eternamente despreocupado das preocupações que as crianças devem ter aqui na terra (roubos, agressões, balas perdidas, tráfico, políticos, etc), brincava atirando pedrinhas que daqui de baixo vemos como cometas e estrelas cadentes. Distraido no seu brinquedo, viu para as bandas das Américas um povo em tumulto. Intrigado, perguntou ao Pais Nosso: "Painho, que país é aquele de um povo tão alvoroçado?". O Todo Poderoso eternamente atarefado com suas infinitas criações, responde ao menino sem muito interesse "...alvoroçados...? estão fazendo festas ou guerras?". O menino olha para baixo, observa, usa sua onipresença e responde com convicção "FESTA..." ao que o Pai Nosso responde sem grande empolgação, pondo  fim ao assunto: "só pode ser o Brasil!"


*

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Dicionário das Coisas do Céu | LUA


Aqui na minha terra a lua aparece de dia sem nuvens nos cabelos e sem estrelas no comprido vestido azul. E vai lenta, passando, passeando, brincando menina que é, até já cansada, lá para as bandas dos fins de tarde, adormecer no quintal da boca da noite, que compadecida do cansaço da menina, empurra o sol para o outro lado do mundo para não a acordar. Aos poucos vão chegando as estrelas e tomam suas posições no telhado do céu, com a missão estrelar de orientar os humanos perdidos nos caminhos do mar e os apaixonados nos caminhos do caração. É assim que segue a noite daqui o seu curso, enquanto a lua, menina ainda que é, apenas dorme com sua aura iluminada iluminando o mundo daqui.


*

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Carta de natal



Senhor Noel
Seja um bom papai e devolva minha alegria
que, por imperícia ou imprudência, perdi nos caminhos, curvas, pontes e túneis que cruzei até chegar aqui, nesta terra dos 40 anões...

Vejo caixas de presentes ao pé da árvore
e desta vez espero que a caixa do meu presente não esteja vazia.


terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Cuidado

Cuidade com o que dizes
Pois o que dizemos pode viver para sempre na lembrança de alguém!


*

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Menina Feia


Do utro lado do mundo dorme uma menina feia
Bella é seu nome
acorda Feia
que os ouvidos do mundo entristecem sem teus gritos
acorda amanhã com o sol acordando nos horizontes que ainda não vistes
acorda essa noite que o céu não precisa de mais estrelas.

Do outro lado do mundo dorme uma bela menina feia
acorda Feia
que em Páscoa ainda te esperam os Moais
e aqui, do outro lado do mundo,
esperamos que tu acordes
e corras a pular muros,
e cruzando fronteiras,
e voando de céu em céu
chegues a todos os lugares
e em todos eles escrevas com batom, giz e navalhas
nos espelhos, paredes e árvores:
aqui esteve uma menina feia
que hoje acordou com vontade de viver!
 
@zekrodrigues

terça-feira, 30 de novembro de 2010


PACIÊNCIA FÉ PERSISTÊNCIA ALEGRIA HARMONIA ESPERANÇA CRENÇA SABEDORIA AMOR PAZ JUVENTUDE DISCIPLINA COMPREENSÃO DIVISÃO COMPROMETIMENTO UNIÃO... SEMPRE!


segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Pequenos Argonautas





Acordam e logo chegam à praia para importunar o sono dos barcos. Meninos do mar são assim. Seus brinquedos são ossos de peixes grandes, remos esquecidas, âncoras abandonadas, pedras e paus. A praia é a extensão de suas casas e muitas vezes as ondas lambém o chão de seus quintais. Eles pescam antes mesmo de falar e aprendem de cedo que a vida é como o movimento das marés: um infinito encher e secar, subir e descer diariamente.


@zekrodrigues

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

domingo, 14 de novembro de 2010

sábado, 25 de setembro de 2010

Asas & Raízes



Tenho asas nos pés da imaginação
e vou com elas a céus & infernos
levando minhas mensagens.

Raízes não me impedem de voar




@zekrodrigues

Dicionário das coisas do amor | ESPERANÇA


Houve um tempo em que a vida foi escura como o mundo dos cegos.

Há dias em que a vida escurece como se o vento da desilusão soprasse a vela do mundo.

Há dias em que os sons do mundo se perdem, silenciam como no mundo dos surdos...


Mas há dias em que nasce o sol.



*

Cemistério

Meu coração mais parece um cemitério
de tanta gente que vive enterrada por lá!



*

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Dicionário das coisas do amor | SAUDADE & PROTEÇÃO

Hoje, as asas do anjo são meu teto
E da casa antiga, nosso velho lar, sobraram apenas impressões digitais nas coisas, saudades e lembranças que carrego comigo escondidas nas penas das asas do meu anjo

Na sombra das asas do meu anjo eu venço o sol
E também posso voar

Levanto vôo e vou pra algum lugar seguro

E enquanto ele fala músicas comigo
O branco das penas inibe qualquer escuro...
As asas do meu anjo não são asas de Ícaro
Asas de Ícaro eu tinha contigo
Mas enfim, tudo derreteu no sol da ilusão
*

domingo, 12 de setembro de 2010

Dicionário das coisas do amor | CORAÇÃO


Meu coração é osso duro
sítio de altos muros
meu coração é puro osso
meu coração vai mal
com altos baixo-astral
meu coração não é nada:
nem mel, nem fel, nem meu, nem de ninguém

meu coração vai além e se esculhamba sozinho
cortando caminhos... caindo em siladas...
Meu coração é um osso duro de roer!


*

IMPRESSÕES DO ENTARDECER


dias em que os anjos derramam ouro no chão do céu...

Vista da Ponte Newton Navarro | Natal RN


sábado, 28 de agosto de 2010

São as pequenas coisas que valem mais!




Plantei muitas sementes de grandes coisas
mas tudo me nasceu pequeno

O que faço então com tantas pequenas coisas?

Fiquei sem saber até descobrir que muitas pequenas coisas
tornam o mundo bem grandão...


*

sábado, 31 de julho de 2010

Manuscritos


Queria sempre dizer a verdade,
como os espelhos...

Como um espelho, para me calar,
precisam me raspar a alma...

Como um espelho, eu só vejo quem me vê
e só olho para frente!


quarta-feira, 28 de julho de 2010

Pequenas confissões para grandes arrependimentos


 TRAGO um amargo, um travo, um trago de gosto ruim
trago um ácido, um azedo, um medo de viver
trago um frio, um rio seco, um beco na penumbra da alma
trago calma para suportar o que trago de ruim.

@zekrodrigues

segunda-feira, 26 de julho de 2010

JANELAS

A minha casinha tem um jardim de baobás onde brincam crianças gigantes
e uma janela do tamanho do mundo
dela, vejo o pôr do sol nas distantes ilhas da Grécia
e quando é noite, a minha janela abraça todas as estrelas.

Minha janela de tão aberta
mais parece o coração de alguém que mora no céu
lá passa nuvem, balão, estrela cadente
pássaro, pipa, gases tóxicos...

Na minha janela passa todo o vento do mundo - e o vento, todos sabem, é a borracha das mágoas...


A minha janela foi Deus que me deu
mas ele não me ensinou como fecha-la
e ela vive aberta a todo tipo de coisas.

Nos tempos de guerra e desastres
vejo naus e naves cruzarem o horizonte em busca de tesouros alheios,... isso me aborrece...

Não fosse a vida tão cheia de homens
minha janela seria como a tela de um cinema:
ao fim do dia/filme
tudo estaria bem.