Páginas

Olá...

Obrigado por visitar nosso Cotidiano. Estamos escrevendo algumas coisas e fotografando outras desde 2008. Esperamos que gostem!

Visitantes agora

sábado, 31 de julho de 2010

Manuscritos


Queria sempre dizer a verdade,
como os espelhos...

Como um espelho, para me calar,
precisam me raspar a alma...

Como um espelho, eu só vejo quem me vê
e só olho para frente!


quarta-feira, 28 de julho de 2010

Pequenas confissões para grandes arrependimentos


 TRAGO um amargo, um travo, um trago de gosto ruim
trago um ácido, um azedo, um medo de viver
trago um frio, um rio seco, um beco na penumbra da alma
trago calma para suportar o que trago de ruim.

@zekrodrigues

segunda-feira, 26 de julho de 2010

JANELAS

A minha casinha tem um jardim de baobás onde brincam crianças gigantes
e uma janela do tamanho do mundo
dela, vejo o pôr do sol nas distantes ilhas da Grécia
e quando é noite, a minha janela abraça todas as estrelas.

Minha janela de tão aberta
mais parece o coração de alguém que mora no céu
lá passa nuvem, balão, estrela cadente
pássaro, pipa, gases tóxicos...

Na minha janela passa todo o vento do mundo - e o vento, todos sabem, é a borracha das mágoas...


A minha janela foi Deus que me deu
mas ele não me ensinou como fecha-la
e ela vive aberta a todo tipo de coisas.

Nos tempos de guerra e desastres
vejo naus e naves cruzarem o horizonte em busca de tesouros alheios,... isso me aborrece...

Não fosse a vida tão cheia de homens
minha janela seria como a tela de um cinema:
ao fim do dia/filme
tudo estaria bem.