Páginas

Olá...

Obrigado por visitar nosso Cotidiano. Estamos escrevendo algumas coisas e fotografando outras desde 2008. Esperamos que gostem!

Visitantes agora

sábado, 30 de julho de 2011

Dicionário das coisas do céu | LUA









A invisibilidade


Vejo o tempo todo
pessoas que as outras pessoas parecem não ver


...Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza.


Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!


Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

domingo, 24 de julho de 2011

Amy Winehouse


As pessoas veem alguém sofrendo, doente, visivelmente infeliz, prestes a pular de um prédio e começam a gritar que  "pula, pula, pula..." e fazendo algazarra, gritam e batem palmas. 

Quando enfim o atormentado pula e evidentemente morre, as pessoas dizem "que pena morreu tão cedo...!" Certamente esses fãs (da morte) a esta hora já devem estar a procura de um outro astro para matar.  Isso não é "rock´n rool"!

terça-feira, 19 de julho de 2011

Como dizia o poeta | Toquinho & Vinícius


Quem já passou por essa vida e não viveu,
Pode ser mais mas sabe menos do que eu.
Porque a vida só se dá pra quem se deu,
Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu.

Quem nunca curtiu uma paixão
Nunca vai ter nada, não.

Não há mal pior do que a descrença,
Mesmo o amor que não compensa
É melhor que a solidão.

Abre os teus braços, meu irmão, deixa cair.
Pra que somar se a gente pode dividir.
Eu francamente já não quero nem saber
De quem não vai porque tem medo de sofrer.

Ai de quem não rasga o coração,
Esse não vai ter perdão.
Quem nunca curtiu uma paixão,
Nunca vai ter nada, não.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

"oco... oco... oco..."

Querias que eu falasse de "poesia" um pouco
mais... e desprezasse o cotidiano atroz...
querias... era ouvir o som da minha voz
e não um eco - apenas - deste mundo louco!


Mas que te dar, pobre criança, em troco
de tudo que esperavas, ai de nós:
é que eu sou oco... oco... oco...
como o homem de lata do "Mágico de Oz"!

Mário Quintana 

quinta-feira, 14 de julho de 2011

As Coisas da Vontade


"Há pessoas para quem é o mesmo aquilo que fizeram e aquilo que pensaram que teriam de fazer, ao contrário do que julga o senso comum, as coisas da vontade nunca são simples, o que é simples é a indecisão, a incerteza, a irresolução."

José Saramago | O Homem Duplicado

A Fé


No homem, a fé é o sentimento inato de seus destinos futuros; é a consciência que ele tem das faculdades imensas depositadas em gérmen no seu íntimo, a princípio em estado latente, e que lhe cumpre fazer que desabrochem e cresçam pela ação de sua vontade.


A fé é humana ou divina, conforme o homem aplica suas faculdades à satisfação das necessidades terrenas, ou das aspirações celestiais e futuras. O homem de gênio que se lança à realização de algum grande empreendimento, triunfa, se tem fé, porque sente em si que pode e há de chegar ao fim colimado, certeza que lhe faculta imensa força. O homem de bem que, crente em seu futuro  celeste, deseja encher de belas e nobres ações a sua existência, haure na sua fé, na certeza da felicidade que o espera, a força necessária, e ainda ai se operam milagres de caridade,  de devotamento e de abnegação. Enfim, com a fé não há maus pendores que se não cheguem a vencer.

A fé humana e a divina | O Evangelho Segundo o Espiritismo

*