domingo, 1 de fevereiro de 2009

Dicionário das Coisas do Amor | ESPERANÇA (Impressões do Amanhecer)

Acordei com a gritaria dos pássaros
que diziam um ao outro a mesma ladainha:
bem-ti-vi bem-ti-vi bem-ti-vi
(que diálogo mais extranho esse dos pássaros...)

Mas enfim, o sol já ia alto quando acordei...

Sol... tenho pena do sol
Sofre, por não poder parar:

Os relógios e os corações, são fabricados para funcionarem sempre,
Mas um dia param...
Já o sol, tadinho, pára nunca...

Nunca parar é sofrer, sei disso
meus olhos sabem disso
meus pés sabem diso...

Sei que nunca parar é sofrer,
pois há anos quero encontrar alguém,
e esse desejo em mim não pára...

E os meus olhos sempre a vêem, mesmo que estajam fechados
Os meus pés sempre me levam a buscar seus caminhos, embora nunca os ache
E os meus pulmões não param
As minhas mãos...
Minhas lembranças, enfim:
O meu "EU" todo não pára
E minha pobre alma esfarrapada sofre sem ter a quem gritar...

Sempre movido pela vontade de encontrar alguém...

...Ei... sim!!!...

... Agora entendo a gritaria dos pássaros...
.



Postagens populares

Visualizações de páginas da semana passada

Arquivo do blog

Instagram

Instagram

Seguidores