terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Dicionário das Coisas do Céu | Promessa


E lá vou eu...
tão cheio de solidões,
tão devastado por guerras íntimas,
brigas fúteis e lutas inúteis...

Lá vou eu, arrastando os dias nas valas do tempo...

Faróis e astrolábios,
telescópios e bússolas,
mapas e bolas de cristal poderão confirmar...!!!

fiz uma promessa muda e íntima
um compromisso sério e definito
e hei de honra-lá
nem que meus navios fantasmas naufraguem,
nem que minhas armas se percam para sempre nos porões do medo,
nem que as minhas marés confundam-se nos escuros da lua,
nem que eu ande submersos, perdido, nos labirintos desconhecidos da desilusão,
nem que a sorte se perca,
nem que o destino tropeçe...
eu prometo!

e é muda a minha promessa...
não para santo nenhum
mas para mim mesmo!

não para que eu seja
mas pelo que eu sou!

não para que eu tenha
mas pelo que eu fiz!

não para ser imortalizado
mas para ser reconhecido!



.

Postagens populares

Visualizações de páginas da semana passada

Arquivo do blog

Instagram

Instagram

Seguidores