quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Sal...(dade) do mar


...Ao fim
Além da saudade
Fica aquela coisa a nos assustar
Como fantasma do algo que morreu.

Ao fim, além da saudade
Permanece aquela dor no que já não existe
Como se houvessem membros amputados.

Ao fim, além da saudade
Fica aquela sede permanente na alma
E o deserto enorme por cruzar.

Existe uma saudade que chega sem avisar,
Que adeja sobre nossa cabeça e cai, como tempestade
Inundando de lembranças um tempo de recordações e nostalgias
Das quais não podemos nos livrar.


.