quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Eu


Vem mar, circundar minha ilha
vem me retalhar a golpes de quilha
vem me desafogar


vem me salvar do absurdo que sou...
vazar dores... pescas tristezas


vem oxidar o que há de ferro em minha alma


vem mapear-me o deserto


vem para perto
vem aberto
vem conhecer-me, que eu a mim mesmo não conheço
vem me contar quem sou...

*

Postagens populares

Visualizações de páginas da semana passada

Arquivo do blog

Instagram

Instagram

Seguidores