domingo, 21 de setembro de 2008

Janelas da alma


Não veem saída, meus olhos...
não veem água para o incêndio
nem para a ilha que sou

não veem vento para meu coração eólico
nem mar para meus naufrágios


meus olhos não gostam de lágrimas
Só veem a própria angústia
e não gostam do que veem!


@zekrodrigues