domingo, 21 de julho de 2013

Para Francisca Rodrigues

Logo vem o sol pintando de luz as pontas de tudo: prédios, nuvens, crucifixos, navios, árvores... E embora um dia novo esteja começando para todo mundo, certas pessoas não tem mais tempo para certas coisas.
 
É duro começar um dia na impossibilidade de recuperar um tempo perdido. Mas é importante começar os dias com esperança nas possibilidades das coisas que ficaram e nas coisas que virão.
 
Não deve ser fácil acordar todos os dias carregando perdas irreparáveis. Mas deve ser ai onde more a grandeza de cada um: nesse incessante recomeçar; No acordar diariamente antes do sol e vê-lo pintar de luz as pontas de todas as coisas do mundo. E naquele instante, apesar do muito que foi perdido, criar forças para lutar pelo muito que ainda pode ser conquistado.